COMPARTILHAR
Assim como as pulgas, os carrapatos também são um grande incômodo tanto para os pets, quanto para os humanos.
Mas, um pouco mais grave que uma infestação de pulgas, o ataque dos carrapatos em um cão ou gato pode ser pior, pois ele carrega com ele doenças perigosas. Portanto, atenção para o tratamento e prevenção!Encontrou carrapato em seu pet? Saiba o que fazer e como acabar com eles!
Suspeita que seu cão ou gato esteja com carrapatos? Saiba como identificar aqui neste post!E se seu amiguinho também está com pulgas, dê uma lida no nosso post sobre como acabar com pulgas, clicando aqui.

O que são carrapatos e como eles agem?

carrapato marrom
Carrapato marrom

Em cães e gatos (sim, os gatos também podem ter carrapatos, apesar de acontecer menos) a espécie mais comum é o Carrapato Marrom (Rhipicephalus sanguineus).
Ele costuma subir no corpo do animal e fixar-se na pele, picando e entrando em contato com o sangue, podendo assim transmitir doenças quando infectado, além do incômodo da coceira e possíveis alergias.

 

carrapato estrela
Carrapato estrela

O carrapato Amblyomma cajennense, ou popularmente conhecido como rodoleiro ou carrapato estrela, é um outro tipo que ataca humanos e animais, mais comum ainda em cavalos. O carrapato estrela geralmente é encontrado em florestas com vegetação densa, próximo a riachos ou rios, e em áreas que os animais frequentam. Nos adultos as cores podem ser o marrom ou o bege e as fêmeas possuem um único ponto branco nas costas, já os machos possuem pontos brancos por todo o corpo.

O carrapato está adaptado às áreas urbanas, podendo ser encontrado no interior das residências e também transportado por pombos e outros animais.

Lugares altos, sem umidade e com baixa luminosidade, como em frestas, rodapés, batentes de porta, atrás de quadros e embaixo de estrados de camas são os locais preferidos dos carrapatos, que não ficam no chão ou na grama.
Isso acontece pois a fêmea, quando está pronta para fazer ninho e botar ovos, desce do hospedeiro (cão, gato ou até humano) e vai até estes tipos de lugares para então procriar.

O ciclo de vida do carrapato é composto por 4 fases: ovo, larva, ninfa e adulto. No cão ou gato podemos ver as fases jovens (larva e ninfa) e adulta. Quando não está no animal, o carrapato se esconde em “ninhos“, onde passam a maior parte da vida.
Para entender melhor, você pode assistir a este vídeo.

fases do carrapato

O carrapato passa por 4 fases, sendo a primeira praticamente imperceptível a olho nu e a última, quando adulto. A fêmea quando cheia de ovos, pode ficar do tamanho de um feijão.


Normalmente os ninhos são próximos de onde o animal dorme. Quando o carrapato sai do esconderijo, ele procura cães e gatos (hospedeiros) para poder se alimentar (sangue).
Por isso é mais fácil encontrar carrapatos no ambiente, em locais como citamos anteriormente, altos e com pouca luz, principalmente ao amanhecer ou entardecer, que são períodos em que o clima está mais fresco.Carrapatos são bichinhos muito resistentes!
Podem ficar meses escondidos sem se alimentar, apenas aguardando uma condição de clima mais favorável para saírem em busca de alimento.
Além disso, são bem resistentes a produtos de limpeza, por isso que para acabar com eles, é necessário aplicar produtos específicos para acabar com estes parasitas.

Como identificar se o cão ou gato está com carrapatos?

Cuidar bem do cão ou gato também significa estar em alerta com o comportamento dele, e esta é a melhor forma de identificar se ele está com pulgas, carrapatos ou outro parasitas e problemas de saúde.

Observe se o animal se coça muito
Na verdade, é comum cães e gatos se coçarem, mas perceba se ele se coça mais que o normal, em locais como pescoço, orelhas gato coçando carrapatoe olhos, se chega a “reclamar” (chorar ou fazer algum som) e também se morde a pele na região das patas quando se coça.

No momento da picada, ele não sentirá dor ou incômodo, pois o carrapato produz um líquido antes de picar com propriedades anestésicas. Mas após a ação, sim, ele sentirá bastante dor e incômodo na pele.

Examine
A maneira mais direta de verificar é fazendo uma inspeção visual e com as mãos, examinando bem o pelo e pele.
Diferente das pulgas, os carrapatos ficam mais parados, fixados na pele, por isso é mais fácil de encontrá-lo e removê-lo do corpo.
Mas também procure por regiões avermelhadas e infeccionadas, pois o parasita já pode ter abandonado o corpo do seu pet, mas os sinais da ação dele ainda estão lá e são bem visíveis.

pinça carrapato removerEncontrou? Remova-o!
A primeira coisa a se fazer é remover para analisar e ter certeza de que é um carrapato. Afaste bem os pelos da região e, com uma pinça, encaixe o carrapato e retire-o com certa força, pois ele estará bem grudado na pele do animal.

Atenção! Quando ele for maior, é provável que seja uma fêmea cheia de ovos, portanto, o procedimento ideal é, após remover do corpo do pet, jogar em um recipiente com álcool, com cuidado para não “explodir” o parasita durante esta ação. Se for uma fêmea, estes ovos podem se espalhar e resultar em centenas de novos carrapatos, portanto o ideal é não deixar que isso aconteça.

Após retirar os parasitas do animal e colocá-los em álcool, descarte pela descarga do vaso sanitário.

É importante também evitar sair de casa com o animal e também deixá-lo em contato com outros animais, para que os parasitas não passem para outros animais, evitando mais infestações e até doenças.

Agora é hora de fazer o tratamento e identificar se o seu cão ou gato não foi infectado por alguma doença!

Aqui estão as melhores formas para acabar com carrapatos:

Qual é o melhor método para acabar com carrapatos?

Após a identificação dos parasitas no cão ou gato, é extremamente necessário agir para acabar com eles o mais rápido possível!

Para isso, existem diversos métodos que também servem para acabar com as pulgas!

Xampu antiparasitas ou carrapaticida

cachorro banho antipulgaA eficácia é baixa, durando apenas 24 horas, por isso, pode ser utilizado como método emergencial.

É fácil de aplicar, assim como um xampu convencional e possui um custo acessível. É importante dar banho no cão ou gato com cuidado para não deixar que entre em contato com os olhos dele!
Não possui efeitos colaterais, mas no dia seguinte, já pode haver presença de pulgas e carrapatos novamente.

Coleiras antipulgas ou carrapaticidas

Estas coleiras liberam continuamente o princípio ativo antiparasitário e sua vida útil é de no mínimo 5 meses.
É o melhor método para prevenção de parasitas, e não para um tratamento intensivo de infestação.

Em casos extremos, pode haver reação alérgica a algum componente da coleira, e seu uso deve ser imediatamente interrompido. Animais que não possuem o hábito de usar coleira, podem estranhar a presença, então é necessário avaliar se é uma boa solução mesmo para o seu cachorro ou gato.

Interessou?
Confira nossa seleção de marcas de coleiras carrapaticidas clicando aqui.

Sprays antipulgas e carrapaticidas

São uma ótima forma de combate eficaz os carrapatos, tanto para prevenção quanto para tratamento de infestações, com ação imediata!
Os sprays possuem fácil aplicação, basta ser espirrado no corpo inteiro do animal, tomando cuidado para não afetar focinho, boca e olhos. Mas é preciso atenção! Em casos de pelos compridos, é necessário afastá-los para que a composição do spray atinja diretamente a pele.

Interessou?
Confira as melhores marcas em sprays clicando aqui.

Pipetas ou bisnagas

Semelhantes ao spray, as pipetas (também conhecidas por bisnagas e ampolas) possuem uma composição bem concentrada, por isso a ação é um pouco mais lenta, mas igualmente eficaz!

pipeta carrapaticida

Para tratar um animal, é necessário aplicar o líquido da pipeta no dorso, é simples! Esta composição penetra na pele e se espalha pelo corpo todo através das glândulas sebáceas, o que pode levar até 2 dias para completar a ação totalmente.

A ação dura até 3 meses e combate todos os parasitas.

Conheça as melhores marcas do mercado em pipetas e bisnagas antipulgas clicando aqui.

Tabletes mastigáveis

Pouco conhecido, mas bastante eficaz e fácil, o método de tabletes é bem interessante!
Ainda é novidade no mercado, mas as marcas que oferecem garantem qualidade no tratamento contra pulgas e carrapatos, bastando apenas oferecer um tablete ao animal, que após ingeri-lo, a ação já começará a acontecer no corpo.

A ingestão do tablete promove proteção por 30 dias e é ideal para animais que possuem algum tipo de alergia a medicamentos ou dermatite grave, evitando o contato da pele com um remédio que possa irritá-la.

Diferente das pulgas, os carrapatos transmitem doenças graves que podem ser até fatais, portanto, tenha muita atenção com a prevenção contra os parasitas!
Também consulte o médico veterinário para uma orientação específica para o seu amiguinho de 4 patas!

Quais doenças o carrapato pode transmitir?

A doença do carrapato é muito perigosa e se apresenta de duas formas: a erliquiose (erlichiose) e a babesiose. Elas são transmitidas pelo carrapato marrom e as duas formas da doença podem atingir um animal simultaneamente, agravando ainda mais o quadro clínico dele.

É uma das doenças que mais assustam os donos de cachorros, pois não existe vacina contra ela e apesar de existir tratamento e cura, ela também pode ser fatal, infelizmente.

Acesse nosso post sobre Doença do Carrapato clicando aqui e entenda um pouco mais sobre ela, quais são os sintomas e sinais e como tratá-la, caso o seu cão ou gato esteja doente.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Escreva nos comentários!
Indique aos seus amigos e alerte-os sobre a saúde e cuidados com o seu pet!

Siga-nos no Facebook | Confira nossas ofertas

Fontes: BayerPet e Blupet