COMPARTILHAR
Você deve estar se perguntando “meu cachorro come fezes (cocô), o que devo fazer?“.
Pois acalme-se e entenda, isto é comum! Sim, a coprofagia é comum e muitos cães também comem as próprias fezes.O fato do cachorro comer fezes, principalmente quando ainda filhote, é uma alteração animal e a causa para isto ainda não foi muito bem definida, pois pode acontecer por diversos motivos, tanto de saúde quanto de comportamento. Mesmo sendo comum, a coprofagia nos cachorros é desagradável, não é mesmo?
A gente gosta tanto dos nossos amiguinhos mas quando sabemos que ele estava lá comendo cocô, ficamos com nojo…Mas saiba que ele não faz isso por mal. Saiba quais são os principais motivos que o levam a praticar a coprofagia.

Por que meu cachorro come fezes?

Como já explicamos, a coprofagia pode tanto ter motivos comportamentais como metabólicos, e identificar a origem do problema é uma das primeiras providências a se tomar para poder eliminar este hábito desagradável da vida do seu cãozinho.

É fundamental levá-lo ao médico veterinário, pois somente um profissional poderá distinguir com clareza as causas desse comportamento e indicar o tratamento mais adequado.
É um pouco difícil ter a identificação da origem do problema, por isso testes e exames mais profundos podem apontar o motivo exato e o tratamento ideal.

Existem algumas situações mais comuns que levam o cachorro a comer fezes, então é importante atentar-se aos sinais:

  • • Fome: diferente de nós, as fezes não são repugnantes para os cachorros e eles podem acabar comendo-as pelo simples fato de estarem fome e não terem alimentos apropriados disponíveis.
  • • Deficiência nutricional: a carência nutritiva no cachorro pode fazer com que ele busque nutrientes nas fezes de outras espécies, que podem ser consideradas pelo animal, até mesmo, como um petisco.
  • • Deficiência de enzimas digestivas e pancreáticas: nestes casos, o fornecimento adequado das enzimas que faltam ao animal já podem resolver o problema, através de uma alimentação adequada.

cachorro come fezes

  • • Má digestão: a ingestão exagerada de alimentos pode fazer com que não sejam digeridos de maneira correta. Com isso, o cocô cheio de alimentos pode se tornar atarente para um cachorro com fome.
  • • Vermes: a presença de vermes pode levar o cão a uma deficiência nutricional, desencadeando a coprofagia.
  • • Filhotes recém-nascidos: cadelas que acabaram de dar cria tendem a se alimentar das fezes de seus filhotes para manter o ninho limpo.
  • • Tédio, ansiedade e estresse: esses tipos de sentimento podem contribuir para o aparecimento de uma série de comportamentos estranhos dos cães, incluindo a coprofagia. Cães que ficam presos ou sozinhos durante períodos muito longos tendem a desenvolver o problema com mais frequência.
  • • Falta de atenção dos donos: o cão pode comer as próprias fezes para chamar a atenção do dono, já que, quando isso ocorre, ele se torna o centro das atenções para seu proprietário (mesmo que seja de forma negativa).
  • • Punição excessiva: quando o cachorro defeca no local errado e é muito punido por isso, pode acabar comendo seu próprio cocô para evitar novas broncas, como se quisesse limpar as fezes antes de seu dono ver.
  • • Distribuição errada de espaço para o animal: manter muito próximos os locais em que o cachorro dorme, se alimenta e faz suas necessidades pode levar a este tipo de comportamento, fazendo com que o animal coma suas fezes para manter o espaço mais limpo.

Agora que você sabe o que pode estar causando a prática da coprofagia no seu cachorro, está na hora de tratar e fazer com que ele não coma mais as fezes.

Como evitar a coprofagia?

Caso a origem do problema seja alguma doença ou deficiência nutricional, basta fazer o tratamento adequado e continuar com uma dieta balanceada, já no caso de motivações comportamentais são necessários mais cuidados.

Veja nossas dicas para evitar ou educar seu cachorro a não comer fezes:

  • • Evite deixar que as fezes se acumulem na área em que o cachorro fica;
  • • Coloque pimenta ou outro produto amargo nas fezes do cachorro logo depois que ele evacuar, assim ele pode tentar cheirar ou comer e não vai gostar nem um pouco do que encontrar;
  • • Na hora do passeio, mantenha o animal na coleira enquanto ele faz suas necessidades, e o distraia quando terminar para que não busque as próprias fezes;

cachorro come fezes

  • • Alimente seu pet com uma dieta balanceada e três refeições diárias, impedindo a carência de nutrientes e a má digestão;
  • • Ofereça petiscos probióticos próprios para esta situação, clique aqui para conhecer e comprar;
  • • É claro, alimente-o apenas com a ração adequada e outros produtos ideais para cães, evitando ao máximo oferecer comidas gordurosas, doces, etc;
  • • Leve seu cão ao veterinário com frequência para a realização de check-ups de rotina;
  • • Mostre ao cão que aquele hábito é errado, chamando sua atenção com um alto e sonoro “não” toda vez que ele repetir o comportamento;
  • • Crie uma rotina de distrações para o animal sempre que ele fizer suas necessidades; oferecendo petiscos, brinquedos e carinhos para desviar sua atenção das fezes.

É importante identificar e tratar este mau hábito pois a coprofagia pode trazer problemas de saúde.

Problemas da coprofagia em cães

Os riscos da coprofagia em cães que se alimentam das próprias fezes não são tão grandes quanto os dos pets que ingerem os excrementos de outros animais – já que, ao comer o cocô de outros cachorros ou gatos, o bicho corre o risco de ser contaminado por bactérias, parasitas, vermes, zoonoses e uma série de outros problemas que podem ser encontrados nas fezes de tais animais, prejudicando a sua própria saúde e até mesmo a de seus donos (ou outros animais com que tenha um contato mais direto).

Embora as consequências deste hábito possam ser simples e fáceis de tratar – como uma diarreia – também há casos em que a ingestão de fezes de outros animais pode provocar o surgimento de doenças perigosas e até fatais. Portanto, buscar uma solução para o problema deve ser algo no foco de atenção de todo dono de pet com coprofagia.

Esperamos que nossas dicas tenham te ajudado!

Você tem algum problema de comportamento com o seu cachorro?

Mande para nós que tentaremos te ajudar! Basta escrever nos comentários abaixo.
Existem diversos problemas de comportamento que podem ser solucionados para um melhor convívio com o seu cãozinho, basta ter paciência e atenção para educá-lo.

Siga-nos no Facebook | Confira nossas ofertas

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGift – O que acontece após a Adoção
Próximo artigo7 Dicas para Banho em Cachorros
Redação Geração Pet
Adoramos ler, escrever e falar sobre pets! Amamos cães, gatos e todos os animais e estamos aqui para te ajudar a entender tudo sobre o seu amiguinho, tirar dúvidas, se divertir, rir, emocionar e conhecer várias dicas importantes.