Início Saúde Cuidados Principais dúvidas sobre Vermífugos

Principais dúvidas sobre Vermífugos

COMPARTILHAR

O vermífugo em cães e gatos é um assunto muito importante para se tratar, precisa-se tomar alguns cuidados. Por isso, reunimos as principais dúvidas sobre vermífugos que foram enviadas via Instagram e vamos responder para vocês:

Qual vermífugo o Border Collie pode tomar?

Os cachorros de pastoreio, como os da raça Collie, Pastor de Shetland,  Border Collie, Pastor Alemão, Pastor Australiano, Setters, Old English Sheepdog e seus cruzamentos, não podem tomar medicamentos que contenham Ivermectina, um antiparasitário que age contra o verme do coração, usado em grande parte dos vermífugos, que acaba gerando um problema: saber qual medicamento os cães de pastoreio podem tomar?

Por esse motivo, a bula tem um papel muito importante, nela está escrito a quantidade de Ivermectina que contém em sua composição, além de afirmar se é permitido ou não, para essas raças. Os vermífugos Endogard e Canex Premium possuem uma quantidade menor em sua composição e é garantido por bula que é possível ministrar em cães de pastoreio, mantendo seu cão seguro.

Por que gatos se contaminam com vermes com tanta facilidade?

A contaminação dos gatos, assim como a dos cães, depende de diversos fatores, sendo eles a carga parasitária, a idade do animal, as condições imunológicas, o ambiente em que vive, as condições de higiene e manejo e o curso concomitante com outras doenças.

Porém, em grande parte dos felinos, a facilidade da contaminação está ligada ao ambiente, pelo fato de viverem soltos na rua, convivendo com outros animais, comendo alimentos da rua e tendo condições de higiene não tão favoráveis. Por isso, é aconselhado dar o vermífugo para gatos a cada 3 ou 6 meses, garantindo uma vida saudável para o gato.

Qual vermífugo é mais completo?

Nenhum vermífugo faz efeito contra todos os vermes, cada um age de uma maneira diferente, por isso é preciso analisar a sua composição. Os melhores e mais completos vermífugos são os que combatem os vermes chatos (cestoides), redondos (nematoides), o verme do coração e ainda protozoários, como a Giárdia, com um amplo espectro.

Por isso, o ideal é você consultar um médico veterinário para que ele veja que tipo de vermífugo é o ideal para o seu cão ou gato, e, se necessário, fazer um exame de fezes e garantir que os remédios ajam contra os vermes necessários.

Você pode conferir a seguir, os vermífugos mais utilizados em cães e gatos e quais vermes eles combatem.

 Precisa trocar de vermífugo sempre?

O organismo dos cachorros e gatos, assim como o nosso, se acostuma com o princípio ativo do vermífugo, por esse motivo, é recomendado mudar o vermífugo a cada dosagem, seja a 3 ou a 6 meses, para deixar o seu cão ou gato mais protegido.

Se ainda restar alguma dúvida sobre vermes e vermífugos, você precisa ler este post.