Início Saúde 7 erros mais comuns na hora de dar o antipulgas

7 erros mais comuns na hora de dar o antipulgas

COMPARTILHAR
Pulgas em cães
Saiba como acabar com as pulgas

A hora de dar o antipulgas é um momento crucial para o seu cão ou gato. O tratamento precisa ser feito com alguns cuidados básicos no seu pet e, também, no ambiente. Alguns pontos são muito importantes para que a ação contra as pulgas e carrapatos tenha efeito. Confira alguns erros dos papais e mamães na hora de dar o antipulgas:

 

Demorar para identificar que o pet está com pulgas

O erro começa por aí, não identificar, de início, os primeiros sinais da infestação de pulgas e carrapatos nos cães e gatos. Observe se o seu pet está se coçando mais do que o normal e se ele começa a emitir algum som de resmungo na hora que ele se coça. Caso ele esteja com esses sinais, verifique entre os pelos do seu corpo, para ver se há pulgas ou fezes dela entre os pelos.

 

Não verificar o peso correto para dar o medicamento

Para evitar que as pulgas permaneçam no corpo do seu cachorro ou gato, é preciso dar o medicamento no peso certo. É preciso escolher um antipulgas para o peso certo do seu peludo. Sempre verifique o peso que está descrito na embalagem do medicamento. Isso vai evitar que o seu cão ou gato seja medicado corretamente. Em caso de dúvidas, procure seu veterinário de confiança antes de dar o medicamento.

 

 

Não dar o antipulgas no tempo certo

Não fazer o tratamento correto também está entre os erros mais graves. O antipulgas não deve ser dado somente na hora que está acontecendo a infestação. Mas sim, utilizar o remédio de pulgas e carrapatos no período que está descrito na embalagem do antipulgas de sua preferência.

Fazendo isso, o medicamento vai fazer um trabalho de prevenção contra as pulgas e carrapatos. Esse tratamento vai evitar que o seu cão ou gato sofra com a infestação desses parasitas.

 

Não eliminar as pulgas do ambiente

Quando está ocorrendo uma infestação, os papais e mamães de dos pets, normalmente, pensam que o principal é utilizar um antipulgas oral ou pipeta. E acabam se esquecendo de se preocupar com o ambiente em que ele está vivendo.

O correto é sempre dar o medicamento, mas também desinfestar o ambiente com um spray antipulgas, como o Fleegard, que vai matar as pulgas que estão espalhadas pela sua casa.

 

 

Não dar importância para a Leishmaniose 

A Leishmaniose é uma das doenças mais sérias dos animais e que, nem sempre, tem sua devida importância. A Leishmaniose não tem cura. Ela pode ser prevenida com alguns antipulgas, que possuem repelentes que inibem os mosquitos transmissores da doença.

Um dos medicamentos em pipeta que repelem o mosquito da Leishmaniose é o Advantage Max 3, o Vectra 3D e o Frontline Tri-act. As coleiras como a Seresto, Leevre e a Scalibor também evitam a os moquistos que transmite a doença.

 

Utilizar a coleira antipulgas de modo errado

As coleiras antipulgas, nem sempre são utilizadas de modo certo na hora de infestações.  Elas têm uma ação muito grande, mas liberam esse princípio ativo aos poucos. Isso serve para que elas possam proteger ao longo dos meses.

O melhor jeito de usar as coleiras são como prevenção. Se o ambiente e o animal já estiver com infestação de pulgas e carrapatos, é mais indicado fazer um tratamento via oral, ou pipetas antes e eliminar os parasitas do ambiente. Após isto, utilize a coleira para prevenir uma nova infestação por meses.