COMPARTILHAR

Deitada em minha cama por conta de uma virose que me derrubou fiquei observando meu fiel cão, meu melhor amigo, Mailon, que não me deixa seja em momentos bons ou ruins. Fiquei lembrando de como o escolhi em meio a muitos dos filhotes abandonados de uma ninhada e de como essa escolha mudou os rumos da minha vida me dando o melhor dos presentes: meu parceiro.

O Mailon era um cão muito agitado, mas extremamente habilidoso e com muita vontade de aprender. Me olhava em todos os momentos esperando de mim os comandos para cada situação. Não era nem de longe o cão mais indicado para a maioria dos padrões de vida que as pessoas levam, mas era a melhor escolha para o meu padrão de vida. Juntos somamos uma infinidade de comandos aprendidos, todos executados em perfeição e agilidade. Eu queria um cão para fazer agility e ganhei mais que isso, ele é parceiro para qualquer atividade que eu quisesse tentar e hoje com quase 6 anos completos posso levá-lo para apresentações de showdog, brincar com ele em obstáculos, praticar dança ou mesmo apenas relaxar em um parque.

Como eu disse, era meu cão perfeito, mas seria péssimo na maioria dos lares causando destruição, se tornando estressado e até mesmo agressivo. Todos os cães são bons, lembro-me muito de ouvir pessoas comentando sobre o Mailon “esse cachorro é horrível”. Compreendo, para elas talvez pudesse ser, mas nem de longe ele é. O que precisamos é ser sinceros quanto ao nosso padrão de vida na hora de escolher esse tão amado companheiro para que possamos acertar e garantir que dê fato nossa vida tenha sentido.

Mailon treinando na pista do CTC-Sorocaba
Mailon treinando na pista do CTC-Sorocaba

A escolha antes da escolha

Acredito que o primeiro passo para essa grande decisão acontece antes de olharmos para um cão. A sinceridade deve vir antes do impulso na hora de escolher aquela bola de pêlos irresístivel. Lembrem-se: todo ser vivo cresce! Não adianta acreditar que aquele serzinho que escolhemos será sempre o mesmo e digo isso para filhotes e adultos. Cães mudam, assim como nós, em cada etapa de sua vida. Necessitamos nos preparar para essa grande aventura tendo em nossa mente que cuidar de uma vida é a maior das responsabilidades e o maior bem que podemos fazer para melhorar esse mundo.

Assim, tenha em mente que eles têm necessidades e amor incondicional, têm que suprir suas necessidades e se preparar para a sessão lambidas. Um cão vive em média de 12 a 15 anos, deve visitar o veterinário ao menos uma vez ao ano, tomar vermífugo a cada seis meses e ter sua carteirinha de vacinação em dia. Claro que ele precisa de uma dieta específica, além de educação e exercícios. Anote todas essas necessidades em uma lista para que possa determinar a personalidade certa do seu parceiro.

cachorro amigo

O quanto eu pretendo ser responsável?

A resposta correta seria: não há como quantificar isso, estou preparado para assumir essa vida como parte da minha. Mas essa resposta também é a mais comum em uma entrevista de adoção e também é a menos sincera. Você precisa entender antes de mais nada que ele como toda vida ficará doente se não for cuidado, ficará depressivo se não for amado e ficará idoso, porque ele é uma vida. Pode lidar com isso e acreditar que a denominação disso não é a palavra “trabalho”, mas sim a expressão “faz parte, ele é mais que isso em minha vida”? Então vamos seguir adiante, caso contrário pare agora.

O quanto pretendo gastar financeiramente com ele?

Essa pergunta é importante e uma das razões do abandono. Sempre mentimos dizendo “o que for necessário”, mas essa não é bem a verdade e precisamos ter consciência na hora de conferir nosso orçamento. Cães filhotes, de médio/grande porte e idosos dão mais gastos, você pode arcar com esses gastos? Um lindo Golden encanta todos e você pensa “quero ter esse ursinho em casa”, mas é um cão que consome em média 20 quilos de ração de qualidade super premium por mês. Pode pagar por isso e ainda somar idas ao veterinário e demais cuidados como banho e tosa? Se não pense em um cão de pequeno porte.

Lembre-se que queremos escolher aqui seu melhor parceiro e ele precisa ter o melhor de você, não adote um cão de maior porte somente por ter gostado dele sem poder dar a ele a qualidade de vida que ele merece. Uma ração de má qualidade, por exemplo, pode significar mais idas ao veterinário.

cachorro amigo

Vou adotar ou comprar?

Se deseja um cão de raça, tome o cuidado de escolher a melhor raça para seu padrão de vida, não escolha por modismo porque essa é outra causa de abandono. Além disso, caso queira mesmo um cão de raça se certifique de adquiri-lo no melhor dos criadores, certificado pelo Kennel Club. Um cão comprado em um local inapropriado além de contribuir com o comércio de animais causador de inúmeras situações de maus tratos, vai trazer consigo problemas genéticos que afetarão sua saúde e seu temperamento.

Labradores são dóceis e vistosos, mas a maior parte do que vemos são cães medrosos, agressivos, com problemas de displasia e luxação de patela sendo a razão para isso criadores nada idoneos. Criadores certificados são mais caros? Faça as contas corretas e verá que essa afirmação é totalmente incorreta.

Se sua opção é adotar, escolha um protetor ou abrigo que de fato tenha o cuidado de salvar vidas. Conheça o local e o trabalho dessa organização e faça uma adoção consciente. Cães adotados são eternamente gratos por seu resgate e estarão dispostos a sempre te recompensar, mas em troca precisa ser paciente com os traumas que eles passaram até chegar em suas mãos.

melhor amigo cão carinho

Qual dieta vou servir a ele?

Hoje em dia há uma infinidade de marcas de ração e sempre existirá aquela perfeita para você. Lembre-se de colocar esse custo nos seus cálculos para que possa oferecer a seu cão a melhor dieta, afinal essa será capaz de garantir a ele uma vida mais saudável e duradoura. Não quer dar ração? Há dietas naturais balanceadas para cada cão, os meus por exemplo consomem há anos uma dieta a base de vegetais, frutas, carnes crua e ossos.

Isso nem de longe significa oferecer comida há eles, trata-se de uma alimentação saudável que leva em conta o peso e o nível de atividade de seu cão. Os benefícios independente da dieta que optar são uma vida de qualidade a seu parceiro, escolha corretamente com auxílio de um profissional.

comidas-que-cachorro-pode-comer

Qual espaço vou destinar a ele?

Antes do seu parceiro ser escolhido, você precisa escolher o local onde ele vai permanecer. O espaço é grande ou pequeno? Isso pode determinar o porte do animal, mas não é limitador se você escolher um grandão calmo ou mesmo ter disposição para muitas horas de caminhada. Importante é determinar onde ele irá dormir, se alimentar e fazer suas necessidades.

Escolha uma casinha apropriada ao porte dele e saiba que terá que treina-lo a ficar naquele ambiente. Pense em sua rotina e planeje seu ambiente.

Quanta atividade estou disposto a fazer?

Se sua rotina é cheia e terá pouco tempo para exercitar seu parceiro então não escolha o mais animadinho da turma. Caso você seja um atleta e quer passar seu tempo praticando uma atividade física com ele então não pegue aquele mais fofo que está quieto em seu canto. A melhor carinha do seu parceiro é sempre aquela que ele traz em seu coração, não em seu focinho.

Lembre-se disso e do fato que mesmo sendo um cão calmo, todos eles precisam de atividades. Não quer fazer nada? Compre ou adote outro animal, preferencialmente aqueles feitos de pelúcia.

melhor amigo cão exercícios

As regras da casa

Sendo sincero em sua entrevista pessoal e tendo um perfil traçado, estabeleça quais serão as regras da casa após a vinda do seu parceiro. Não ter regra não é sinônimo de vida boa para seu cão. Eles necessitam de limites, assim como nós, para que possam viver tranquilos. Não os deixe a vontade para determinar suas próprias regras, isso os tornará confusos e estressados.

Seja responsável, imponha limites e faça isso conversando com todos na sua casa, afinal as regras devem valer para todos os membros.

Onde ele vai dormir, onde vai ser permitido fazer suas necessidades, quais serão seus horários de refeições, seus horários de passeio, quais são seus brinquedos, em quais comodos ele pode entrar, onde ele pode subir. Há regras básicas que muitos donos deixam de impor e que geram problemas comportamentais futuros muito comuns para nós.

A primeira grande regra é: seu peludo precisa ter horário para se alimentar! Não é algo que ele pode fazer a vontade, quando bem quiser. Sirva o alimento, espere de 15 a 20 minutos e caso ele não tenha comido retire e tenha em mente que ele perdeu aquela refeição. O cão vai passar fome? Calma, eles aprendem rápido e são muito espertos, não irão perder mais que duas refeições para aprender seus horários.

A segunda grande regra: a casa é sua antes de ser dele. Não, ele não pode entrar onde bem entende, nem fazer o que quiser somente porque ele acabou de chegar e você acha aquela alegria a coisa mais fofa do mundo. Eles aprendem rápido, assim se ele entrar correndo no seu quarto, subir na sua cama e receber risadas e carinho por aquilo, então está aprendido: a casa é dele e você perdeu. Seja firme, apresente os ambientes da casa aos poucos a ele e com monitoramento. Assim é importante que antes dele chegar todos estejam de acordo com isso.

melhor amigo cão líder

Estabelecida as regras da casa e com todos de acordo, tendo seu perfil traçado e uma noção de como deve ser o seu parceiro agora é o momento de escolhe-lo de fato. Para tanto há uma série de teste capazes de auxilia-lo no perfil dos candidatos para garantir que sua escolha seja a melhor possível e todos esses testes estarão explicados no nosso próximo artigo. Enquanto isso, faça a promessa de sinceridade e traça seu perfil trabalhe sua ansiedade e sua casa para que a grande escolha aconteça.

Seu parceiro ideal espera por você e ele te trará uma vida nova, com outras perspectivas de certo, errado e sobre seu papel na sociedade. Com o Mailon eu aprendi que a dedicação e a paciência são nossas melhores qualidades a serem trabalhadas para que alcancemos o ideal tanto de nosso parceiro, como nosso próprio.

Com ele aprendi a ter uma vida mais saudável, fazendo exercícios e me alimentando melhor (afinal, se ele comia tantos legumes porque eu não deveria comer?). Também aprendi a importância de se cuidar de uma ou mais vidas, do nosso papel em auxiliar esses seres a evoluir e dar o melhor de si, busquei conhecimento e me tornei adestradora de cães.

Você também pode mudar sua rotina e sua visão de mundo, precisa apenas fazer a escolha correta por você e por ele!