COMPARTILHAR

pitbull raça cachorroPorte: grande (de 35 a 60 cm)
Peso: de 32 a 37 kg
Necessidade de exercício diário: alta
Temperamento: ágil, corajoso, amigável, companheiro, forte e rápido
Adestrabilidade: alta
Expectativa de vida: 10 a 15 anos

O Pitbull é um cão forte e musculoso e um ótimo cão de guarda, que também sabe ser muito brincalhão e tranquilo de acordo com sua criação.

Personalidade

O Pitbull é um cão extremamente forte e resistente, ágil e determinado. Muito fiel ao seu dono e às pessoas da casa, é um cão que aprende com facilidade. Apesar de se caracterizar pela valentia e pela determinação, o Pitbull não deve ser agressivo com as pessoas da casa e mesmo com estranhos deve se mostrar calmo e equilibrado, caso não haja ameaça real ao seu dono.

pitbull guia de raça

O Pitbull apresenta aptidão para esportes e cães da raça costumam participar bastante de eventos que envolvem provas de resistência, força e agilidade. Por isso também, os cães da raça Pitbull são especialmente indicados para pessoas dispostas a ter uma rotina de exercícios, pois são ótimos acompanhantes em corridas diárias e cooper.

Já o convívio com outros cães, inclusive os da própria raça, pode ser bem complicado. De maneira geral considera-se viável manter 2 pitbulls juntos desde que sejam de sexo diferente e que, de preferência, convivam juntos desde filhotes.

Por ter um alto grau de atividade, o Pitbull não se adapta bem a pequenos espaços e pode mesmo chegar a desenvolver distúrbios como depressão e comportamentos destrutivos. O ideal é que tenha espaço, companhia do dono e muita atividade para que possa ter uma vida saudável.

De maneira geral, são cães dominantes – provável herança do seu ancestral inglês – e por essa razão devem ter donos muito experientes e, sobretudo, responsáveis. Aulas de adestramento são fundamentais para que o proprietário tenha um cão Pitbull equilibrado e, principalmente, controlável. Não se deve esquecer da influência fundamental do ambiente sobre o cão: na grande maioria das vezes a culpa de um cão ser agressivo é justamente do proprietário que não soube se impor e educar o cão.

ptibull bebe raça

O relacionamento com crianças pode ser bem positivo, mas em função de seu porte físico, não devem ser deixados sem supervisão uma vez que durante as brincadeiras podem vir a derrubá-las acidentalmente.

Pelagem e cores

A pelagem do Pitbull deve ser lisa, brilhante, bem assentada ao corpo e moderadamente áspera ao toque. Pode se apresentar em todas as cores e tipos de marcações e distribuição de tons.

A imagem abaixo mostra algumas das cores mais comuns:

pitbull pelagem cores

Mitos sobre o Pitbull

Existe uma polêmica em torno da palavra “pitbull” e todas as notícias e casos que já aconteceram envolvendo cães da raça. Tal assunto também pode gerar grandes debates entre os que defendem os cães Pitbull e os que acusam a qualquer custo.

Reprodução sem escrúpulos por cidadãos desinformados, relatos negativos sensacionalistas (e muitas vezes, falsos) da grande mídia e antigos mitos em torno desses tipos de cães de porte grande levaram à sua difamação. Alguma pessoas, em resposta a percepções equivocadas sobre a raça, acreditam que todos os Pitbulls devem ser temidos e promovem o banimentos dessas raças. Defensores dos Pitbulls, profundamente dedicados a proteger os cães (pois sabem que são amigáveis, leais e companheiros familiares amorosos) são tão determinados quantos os cães aos quais dedicam proteção.

pitbull

Os Pitbulls são cães fisicamente poderosos, fortes, ágeis e enérgicos, com uma incomparável alegria de viver. Também são conhecidos pela determinação com que realizam qualquer tarefa. Essas características podem às vezes se juntar fazendo do Pitbull um “cachorro demais” para um dono inexperiente ou uma família com crianças pequenas, mas isso com certeza não quer dizer que eles não possam ser cães amáveis e ideais nos lares certos, com tutores bem informados e conscientes.

Conheça alguns mitos sobre a raça que você já deve ter ouvido por aí:

Mito: Pitbulls tem mandíbulas travadas e uma força maior do que outras raças.
Realidade: Não há mecanismos únicos nas mandíbulas dos Pitbulls e esses cães não podem travar a mandíbula. Além disso, em um teste de pressão de mordedura que incluiu um Pastor Alemão, um Rottweiler e um American Pitbull Terrier, este último teve a menor quantidade de pressão por mordida.

Mito: Pitbulls são ferozes com as pessoas ou mais perigosos que outros cães.
Realidade: Não há espaço para agressão humana em um comportamento de Pitbull, e a realidade é que a maioria deles não é agressiva com as pessoas; muitos são extremamente sociáveis e adoram crianças. Um Pitbull que passe por uma avaliação comportamental não representa uma ameaça para as pessoas mais do que qualquer outro cão, e isto é comprovado por testes realizados por respeitadas instituições.

Mito: ter um Pitbull é o mesmo que adicionar qualquer outro tipo de cão em sua família.
Realidade: Enquanto em matéria de comportamento os Pitbulls seja excelentes companheiros para as famílias, a realidade é que adotar um Pitbull requer algumas considerações especiais:
• Agressões entre cães pode ser um problema com eles, e apesar de seus grandes esforços de socialização, um Pitbull pode se tornar agressivo até atingir a maturidade (aproximadamente dois anos). Isso pode afetar sua capacidade para ter outros animais de estimação em casa, assim como sua responsabilidade em garantir que ele nunca tenha a oportunidade de ferir o querido animal de alguém.
• Os Pitbulls enfrentam a incompreensão e o preconceito de muitas pessoas que não sabem muito sobre eles, por isso a decisão de ter um em casa requer uma disposição para avaliar as preocupações de seus amigos e vizinhos e para educá-los sobre Pitbulls em geral e sobre seu cão em particular.

Preconceito e discriminação podem ir além de indivíduos, e em alguns lugares podem incluir legislações locais que proíbem Pitbulls na comunidade. Certifique-se de verificar a legislação local antes de adotar/comprar ou de se mudar com seu Pitbull. Seguros de imóveis também podem ser um desafio se você mora com um Pitbull, mas há companhias de seguros que não fazem discriminação baseada na raça do cachorro.

A realidade é que, como em todas as raças, há ótimos Pitbulls e aqueles que, devido a erros na criação, manuseio ou socialização, não são adequados como cães de estimação.

Cuidados especiais

Se não forem bem socializados desde cedo com outros cachorros, podem ser agressivos com outros cães. Como todo terrier, os cães Pitbull devem ser estimulados à obediência desde cedo, caso contrário podem desenvolver um traço forte de personalidade dominante e sair do controle do dono. Também é fundamental que se promova a socialização do filhote não apenas com pessoas diferentes como também com outros cães.

O adestramento básico de obediência é quase obrigatório para os cães que possuem estas características de dominância e atividade e de maneira geral, os resultados aparecem tanto mais rápido quanto maior for o envolvimento do dono no processo de treinamento.

A raça Pitbull é resistente a doenças, embora alguns cães sejam propensos à displasia do quadril, cataratas hereditárias, alergias à grama e doença cardíaca congênita.

Como já comentado, o Pitbull precisa de muitos de exercícios físicos, como caminhadas regulares. E também precisa de um bom espaço para se exercitar em casa.

pitbull energia exercicios

Você conhece a coleira especial para adestramento? Confira esta novidade!

Se você tem um terreno grande com jardim, os passeios são menos importantes, mas você ainda precisa dar atenção ao Pitbull promovendo brincadeiras e exercícios mentais. Esta não é uma raça de cachorros que pode viver sozinha, longe de sua família, eles precisam de convivência com pessoas, carinho e proximidade para serem cães equilibrados e carinhosos. Quando você isola um cão desta raça, pode ter muitos problemas de comportamento que variam desde desobediência até agressividade.

Além desta necessidade de exercícios pela convivência, o Pitbull precisa gastar suas energias para que não ganhe muito peso.

Para manter uma vida saudável, de qualidade e adequada a todas as necessidades da raça Pitbull, o ideal é oferecer a ração mais indicada e recomendada pelos veterinários.
Clique aqui e conheça algumas das melhores opções do mercado!

E você sabe como o Pitbull surgiu no mundo?

História

Desenvolvido a partir dos antigos tipos Bull e Terrier, o American Pitbull Terrier foi criado como um cão “faz-tudo” de fazenda, trabalhando como um pastor de gado e porcos. Algumas pessoas direcionaram seus talentos para os esportes de luta.

pitbull origemPor mais rica e cativante que seja a história da raça, o futuro do Pitbull é ainda mais digno de comentários. Alguns defensores da raça argumentam que ela era originalmente o antigo bulldog. Antigas gravuras e esculturas dão razão para que se acredite nisso. Elas mostram cães que se parecem com a raça atual, fazendo coisas que o cão ainda é capaz de fazer.

Acredita-se que ao longo do século XIX, criadores europeus iniciaram experimentos cruzando Bulldogs e cães terriers, à procura de um cachorro que pudesse combinar a esportividade dos terriers com a resistência e atleticidade dos bulldogs. O resultado desse experimento foi um cachorro que reunia todas as qualidades dos grandes guerreiros: coragem, resistência e gentileza com seus familiares.

Mais tarde, levados aos Estados Unidos, esses cães foram utilizados em ranchos e fazendas nas mais diversas atividades, desempenhando desde funções relacionadas à caça, até mesmo ajudando na lida com o gado. Muitos exemplares da raça também eram utilizados com sucesso como cães de companhia.

Atualmente, os cães da raça American Pitbull Terrier continuam demonstrando essa mesma versatilidade, e estão aptos a participarem de campeonatos de obediência, faro, proteção, agility e tração.

Você tem um Pitbull? 

Conte-nos sobre você seu amiguinho de 4 patas nos comentários abaixo.