Início Curiosidades 7 fatos que marcaram o Mundo Pet em 2018

7 fatos que marcaram o Mundo Pet em 2018

COMPARTILHAR

O ano de 2018 trouxe boas e más notícias no mundo animal. Registramos algumas conquistas para o bem-estar dos nossos queridos bichinhos, mas também ficamos chocados com acontecimentos de maus tratados, que sensibilizaram milhões de pessoas. E também demos muitas risadas com a fofura desses seres incríveis, com vídeos e fotos que viralizaram na internet.

Neste post iremos fazer uma rápida retrospectiva, para relembrarmos de tudo o que aconteceu neste ano!

1 – Proibida reprodução comercial de animais na Austrália

Proibida a venda de filhotes no comércio

O mês de janeiro trouxe uma ótima notícia para todos nós que lutamos pelo bem-estar animal. O Estado de Victória, na Austrália, sancionou uma lei que proíbe as chamadas “fábricas de filhotes”. Com isso, além de não poder mais haver a reprodução comercial de animais, ficou proibida, também, a venda de bichinhos em qualquer estabelecimento comercial. Uma super vitória!

2 – Banho do ratinho

O ratinho do vídeo foi comparado com o do Castelo Rá Tim Bum

O vídeo de um ratinho tomando banho viralizou na internet, chegando a mais de 53 milhões de visualizações e 1,2 milhão de compartilhamentos no Facebook. O bichinho aparece como se estivesse se ensaboando.

Porém, o material causou polêmica, pois especialistas disseram que os movimentos do bichinho demonstravam que ele estava tentando se livrar, a todo custo, do sabão. O composto químico é nocivo a essa espécie, o que fez com que o vídeo não parecesse mais tão fofo.

3 – Desfile sem penas ou plumas verdadeiras

As penas e plumas eram todas sintéticas

A escola de samba paulistana Águias de Ouro deu uma lição de preocupação ambiental no Carnaval de 2018. Ela foi classifica em primeiro lugar e desfilou sem usar nenhuma pena ou pluma verdadeira, de origem animal. Ou seja, mostrou a todos que é possível fazer um desfile maravilhoso sem crueldade animal.

4 – Fim dos testes em animais

Nenhum teste em animais será permitido até 2023, caso a resolução seja aceita

Os testes de cosméticos em animais ainda são uma realidade, infelizmente. Porém, isso pode acabar, já que o Parlamento Europeu lançou uma resolução que pede o fim dessa prática cruel no mundo todo até 2023. O documento foi aprovado pelos parlamentares europeus, que agora apelam aos estados-membros que usem o seu poder diplomático para que haja um consenso a nível internacional, na Organização das Nações Unidas (ONU).

Na União Europeia (EU) não se fazem mais testes em animais desde 2013, um exemplo para todo o mundo, já que 80% dos países ainda permitem tal prática.

5 – Cachorro na ambulância

O cachorrinho estava machucado na estrada

Em julho, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de Taubaté, foi demitida, após transportar um cachorro na ambulância. Os três funcionários estavam voltando à base, depois de atender a uma ocorrência, quando avistaram o animalzinho numa rodovia. Como estava com coleira de identificação, decidiram levá-lo na cabine do motorista até a base, para então contatar o dono.

A Prefeitura promoveu a demissão com base em uma portaria do Ministério da Saúde, que determina regras para garantir as condições de higiene do veículo. O caso, é claro, causou indignação de muita gente. Diante disso, houve a recontratação dos funcionários, que somente foram advertidos pela prática.

6 – Proibido acorrentar cachorro

Em Florianópolis, a liberdade dos animais é garantida

Em Florianópolis, uma lei em vigor desde o segundo semestre de 2018 garante o bem-estar dos cachorros na cidade. É proibido deixar o cão sempre acorrentado ou preso no canil. Caso o tutor seja flagrado, pode ser acusado de maus tratos.

A lei permite que o animal pode ficar por um tempo na corrente, desde que seja daquela vai e vém, para que possa se locomover.

7 – Caso do cachorro no Carrefour

O caso ganhou repercussão nacional

Esse caso ganhou destaque na mídia nacional, diante de tamanha crueldade. A cadela Manchinha foi morta em novembro em uma unidade do hipermercado Carrefour, em Osasco, Grande São Paulo.

Circulou um vídeo na internet do segurança do local carregando uma barra de metal e indo em direção ao animal. A agressão não foi filmada, porém a cadela apareceu sangrando e andando com dificuldade.

Funcionários da Prefeitura foram chamados para ajudá-la e ficou constatado que as lesões provocaram “hemorragia digestiva alta” na cachorrinha. O homem foi responsabilizado e responde por crime ambiental e maus tratos a animais.

Ativistas realizaram protestos em frente ao hipermercado num domingo. O estabelecimento decidiu por fechar as portas no dia da ação.

 

Se a gente esqueceu de algum, deixa aí nos comentários. Desejamos a você um 2019 abençoado e repleto de realizações.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorTosar ou não o cachorro no verão?
Próximo artigoO que são zoonoses?
Redação Geração Pet
Adoramos ler, escrever e falar sobre pets! Amamos cães, gatos e todos os animais e estamos aqui para te ajudar a entender tudo sobre o seu amiguinho, tirar dúvidas, se divertir, rir, emocionar e conhecer várias dicas importantes.