SHARE
Se você andou notando algumas diferenças no comportamento e hábitos do seu pet e sabe que ele já tem alguns anos de vida, isso pode ser um sinal que ele está ficando idoso. Por isso neste artigo falamos sobre os 10 sinais de que o seu pet está envelhecendo! É importante saber logo no começo dessas mudanças para que você possa ajudar seu pet a envelhecer da melhor forma possível.

Pensando nisso fizemos essa lista com pontos importantes a serem notados e também com dicas para facilitar na melhor idade dos animaizinhos.

1. A continha básica da idade: Humanos Vs. Pets

Já é certo que a contagem da idade funciona de um jeito para os humanos e de outro para os animais, mas a conta não é tão simples como era pensado. Fatores como porte e raça podem influenciar essa escala, então “multiplicar por sete” já não é mais a forma mais fácil de saber a idade do seu animal.

Para os cachorros podemos usar a tabelinha abaixo:

Fonte: Royal Canin

 

E para gatos:

idade-humanos-pets

2. Mobilidade

Com a idade, os animais perdem um pouco da vitalidade e seus movimentos acabam sofrendo mudanças. Se seu pet anda se movendo pouco, e quando se move é para comer ou evacuar, pode ser um sinal de que ele está envelhecendo. Isso é normal, não espere que seu pet continue brincando e correndo atrás de você como antes. É necessário acompanhar essas mudanças, exigindo menos do animal. Mas ainda sim se faz necessário o exercício.

Para isso leve-o para passear pelo seu bairro ou dentro da sua propriedade. Faça brincadeiras mais leves, que exigem menos do seu pet. Mas não deixe de brincar, não é porque ele é um idoso que ele perdeu seu humor ou vontade de brincar.

3. Mudança no peso e hábitos alimentares

Cada tipo de animal envelhece a sua maneira. Os cães por exemplo, ganham peso com mais facilidade. Já os gatos, perdem peso ao envelhecer. E os hábitos alimentares causam um grande impacto nessa idade.

Neste post, falamos sobre a alimentação para cães idosos, confira! 

É muito importante que a ração usada acompanhe a idade do animal, ou seja, há rações para cães e gatos mais velhos, que contêm vitaminas, minerais e suplementos próprios para a raça e necessidades dos velhinhos.

Precisa de indicações de rações para pets idosos? Aqui temos as melhores marcas para cachorros e gatos!

4. Preguiça e Desanimo

Os animais mais velhos acabam ficando mais preguiçosos, o que diminui a sua mobilidade e ânimo. Mas isso não significa que eles podem se entregar a vontade de dormir e ficar paradinhos o dia todo. Atividade física e mental é importantíssimo na vida do animal idoso. Isso ajudará a condicionar o físico e evitar a depressão e ansiedade.

cao idoso pet

Para isso, desafie seu pet com jogos mentais e exercícios diários. A rotina do animal idoso deve ser bem regrada para que tanto você quanto seu pet saibam exatamente o que esperar quando o dia começa. Que tal alguns jogos interativos?

5. Dores e Doenças

Nessa fase é comum a visita ao veterinário por causa de dores ou desconfortos. Existem várias doenças e dores para o pet idoso, como:

  • Artrite – Dificuldade de locomoção
  • Diabetes
  • Câncer
  • Problemas de tireóide – principalmente em gatos
  • Doenças de fígado
  • Doenças renais – principalmente em gatos
  • Doenças cardíacas
  • Perda gradativa de visão
  • Obesidade

Para que o seu pet não sofra ainda mais nessas condições, é necessário o acompanhamento e tratamento dessas doenças. Uma dica é prestar bastante atenção na hora do animal evacuar, pois as fezes podem apresentar vários indícios de doença.

Uma forma de prevenir estas doenças, é a visita regular ao veterinário para que seja feito um check-up da saúdo do animal. E a outra forma são os hábitos saudáveis, onde seu pet vai ter da alimentação e rotina de exercícios tudo que é necessário para se manter o mais saudável possível.

6. Particularidades entre cães e gatos

Cada tipo de animal segue uma cartilha de própria de recomendações, hábitos e restrições. É importante saber que o comportamento que você tem com o seu cachorro, pode e deve ser diferente do comportamento que você tem com o seu gato. O estômago dos gatos é mais sensível a produtos de origem animal e que foram feitos para consumo humano. Já os cachorros não podem comer certas frutas e verduras pois não o digerem naturalmente, causando problemas estomacais e de intestino.

Os gatos tendem a caçar, então seus passatempos exigem uma distração mental mais intensa. Já os cachorros se divertem com passeios e brinquedos para mastigar ou que o façam correr (como bolas, gravetos, etc).

gato idoso

Se atentar a essas particularidades faz com que a rotina do seu pet esteja em sincronia com as suas necessidades e assim ele fica mais satisfeito e tranqüilo durante o dia!

7. Dependência

Assim como os humanos, os animais mais velhos acabam se tornando mais dependentes. Mas isso não significa fazer tudo pelo seu animal. Apenas que talvez ele precise de mais carinho e que vocês passem mais tempo juntos.

Caso seu animal desenvolva alguma doença ou problema crônico, será necessário ajudá-lo a se locomover, alimentar-se ou a beber água. Mas em compensação ele te dará muito carinho em troca de toda essa atenção.

8. Mudanças na rotina

A rotina é algo muito delicado na vida de um pet. E uma mudança nessa rotina pode causar estresse, ansiedade e outros problemas ao animal. Caso seja inevitável que seja mudança ocorra, (viagens, mudança ou reforma) tente encontrar um cuidador que possa cuidar de todas as necessidades do seu animal idoso, e que não o coloque com outros animais que ele não esteja acostumado.

Se seu animal estiver com problemas na visão, você deve reconsiderar inclusive, mudar os móveis de lugar. Pois, isso pode causar acidentes e machucados. Mostre ao seu animal toda e qualquer mudança inevitável a sua rotina, tenha certeza de que ele entendeu essa mudança e pode se adaptar a ela.

9. Consumo de Água

Alguns animais não precisam nem ser idosos para desenvolver problemas renais ou intestinais, como os gatos. Isso pode ser por baixo consumo de água. É importante que a água esteja sempre disponível e fresca. Você pode, inclusive espalhar alguns potinhos de água pela casa, para que em todo cômodo que o animal estiver ele tenha água a vista e assim se lembre de bebê-la. Para cães mais altos, um suporte ajustável para comedouro e bebedouro também pode ser necessário!

Caso você note alguma mudança na urina do seu pet, procure o veterinário imediatamente.

10. Conforto e Ambiente

Agora que já falamos de tudo que pode dificultar a vida do seu idosinho de quatro patas, vamos falar de como fazer sua vida mais fácil! É importante que ele tenha um lugar bem confortável e quentinho para dormir, durante o inverno e, fresquinho durante o verão.

Também é importante que ele esteja sempre limpinho e tosado, evitando nós nos pelos, tanto cães quanto gatos!
Sempre tenha por perto um brinquedo feito para animais, que não possa ser engolido, sufocá-lo ou intoxicar. Para isso compre brinquedos que tenham na embalagens todas as informações necessárias de segurança e composição.

Caso você more em um sobrado, tenha tudo que o animal precisa nos dois andares, para que ele não precise sempre subir e descer a cada necessidade que tenha.

E lembre-se: animais são amigos para a vida toda. Não é porque um animal ficou velhinho que ele deixou de ser interessante ou divertido. Nada de se desfazer do seu animal porque ele não é mais aquele filhotinho fofo. Porque se você olhar bem nos olhinhos dele, vai ver que aquele filhotinho fofo continua ali, só está com alguns pelinhos brancos e precisando um pouquinho mais de você!

idoso-cao-gato

 

Cupom de Desconto Geração Pet - Pet Shop Online
Cupom de Desconto Geração Pet - Pet Shop Online
Cupom de Desconto Geração Pet - Pet Shop Online