COMPARTILHAR

Nós defendemos que lugar de gato é dentro de casa!

Tem nos chamado muito a atenção o número anúncios em redes sociais de gatos “perdidos” ou desaparecidos, e infelizmente sabemos que muitos desses gatinhos não voltam mais para suas casas.

Será que vale o risco deixar seu gato dar suas voltinhas?

Sabemos que estando na rua, um gato pode se envolver em acidentes, brigas com outros gatos ou cães, contraírem doenças graves, correm também o risco de serem envenenados, sofrerem maus tratos e até serem mortos.

Hoje em dia já se tem vários estudos sobre o comportamento felino, inclusive profissionais especializados em comportamento animal, que defendem que o gato não precisa sair de casa para ser um gato feliz e para isso vamos falar um pouco sobre o Enriquecimento Ambiental.

O que é Enriquecimento Ambiental (EA)?

Por definição o enriquecimento ambiental é a adição de fatores novos ao ambiente aonde o gato vive (casa, quintal ou apartamento) com o objetivo de promover distração e bem estar a esses animais levando a uma maior qualidade de vida.

Não é incomum recebermos reclamações de proprietários de que o gato está urinando em local inapropriado, arranhando os móveis da casa, miando excessivamente, pedindo para sair ou brigando com outros gatos. Mas, até que ponto esses fatores são alterações de comportamento ou apenas o comportamento natural da espécie?

É óbvio que urinar fora da caixa de areia não é um comportamento aceitável, mas será que o culpado por isso é o gato ou somos nós que não estamos entendendo a mensagem que ele está querendo nos passar?

Primeiramente, um médico veterinário deve ser consultado pois o gatinho pode fazer xixi fora da caixa porque esta, por exemplo, com um problema urinário que deve ser devidamente tratado. Mas ele também pode estar nos dizendo que a caixa de areia está suja ou em um local inadequado!

Em grande parte dos casos, a culpa por esses comportamentos indesejáveis não é do gato e sim do ambiente que não está de acordo com o comportamento do felino.

E o que é pior: alguns proprietários, por não saber lidar com esse comportamento, acabam se desfazendo dos seus animais por se tornar impossível a convivência.

A boa noticia é que resolver esse problema pode ser mais fácil do que se imagina! Basta entendermos qual é o comportamento normal da espécie, do que o gato precisa e oferecermos isso a ele!

A primeira coisa que devemos ter em mente é que o gato vive conosco em uma relação de parceria. O gato não foi domesticado como o cão e nem justifica compararmos os dois! Gato não é cão assim como cavalo não é coelho!  Portanto, para se dar bem com um gato você tem que saber que tem um pequeno felino semi domesticado dentro de sua casa!

enriquecimento ambiental

O gato ainda está passando por esse processo de domesticação e mantém instintos e características selvagens que os permite viver, e muito bem, independente dos nossos cuidados!

Portanto, devemos fornecer ao ambiente do gato estímulos que vão distraí-lo e fazê-lo se sentir um caçador como todo bom gato!

Devemos então promover atividades com o objetivo de melhorar a qualidade de vida e preveni-lo de desenvolver comportamentos indesejáveis. Esse manejo é que vai permitir que o gato manifeste o comportamento normal da espécie sem causar transtornos domésticos. Assim você vai ter um gato mais feliz!

É disso do que o enriquecimento ambiental (EA) se trata!

E como aplicar o EA?

Primeiramente delimitar uma área para alimentação, outra para brincadeiras e descanso e outra para eliminação (banheiro). Assim como nós, o gato não gosta de comer ou dormir em um local que cheire a fezes e urina.

É importante ter uma caixa de areia para cada gato e mais uma sobressalente. O objetivo disso é não sobrecarregar uma caixa de areia com os dejetos de vários gatos. Assim, com uma caixa limpa, diminuem as chances de o gato ir fazer xixi em outro lugar. Afinal você gosta de usar um banheiro sujo? O gato (e principalmente o gato!) também não!

Gatos precisam caçar!

Felinos são caçadores por natureza, e não caçam somente para se alimentar!

Devemos estimular nossos gatos com brinquedos que simulem uma caça que, além de distraí-los, é uma maneira de fazermos com que eles se exercitem prevenindo a obesidade.

Para isso existem diversos brinquedos no mercado como ratinhos de corda, bolinhas com guizo, penas, brinquedos interativos que emitem sons, luzes, vibram, brinquedos com cat nip e outros. Além disso também temos aqueles brinquedos que colocamos ração que se solta aos poucos ou comedouros que dificultam o acesso ao alimento, afinal, na natureza nem toda caçada é bem sucedida!

Da mesma forma que as crianças enjoam de brinquedos, são espere que seu gato brinque com o mesmo brinquedo a vida toda! Existem gatos que vão gostar mais de bolinhas com guizo e outros que vão gostar de bolinhas com penas e outros bolinhas de papel. É importante variar as brincadeiras para os estimularmos de maneiras diferentes!

Dificilmente um gato vai resistir a uma varinha com um brinquedo se mexendo na ponta! Essa é uma atividade que, além de distrair os felinos nos aproxima deles!

Afiar as unhas

Os gatos também tem a necessidade de afiar suas unhas. Esse é um comportamento natural da espécie. Portanto, se o seu gatinho não tem um arranhador é muito provável que ele procure algum móvel da casa para fazer isso!

Um arranhador deveria fazer parte da decoração de uma casa com gatos!

Ofereça um arranhador para seu gato, ou dois, ou vários, dependendo do ambiente onde ele fica! Não são todos os gatos que vão usá-lo prontamente mas a grande maioria vai. Você pode estimulá-los com atrativos e feromônios que ajudam bastante nesse processo.

Áreas de visão

Outro fator do comportamento felino é gostar de lugares altos e tocas. Sempre que podem, eles sobem em algum armário ou prateleira e dormem em cima. O gato gosta e se sente bem observando as coisas por cima e ficam bem mais relaxados quando dormem nesses lugares. Então, que tal associar o lugar alto com arranhador?

O ambiente do gato não precisa ser grande, mas deve ser bem aproveitado!

enriquecimento ambiental

E por fim as janelas!

Uma janela segura, e sempre com tela, é um excelente estímulo visual, auditivo e olfativo para um gato! Se a janela não tiver um parapeito adequado, encoste um móvel próximo para que o seu gato deite e observe o lado externo.

O objetivo disso tudo é não deixarmos nossos gatos saírem na rua por motivos já citados e idéias é o que não faltam para distrairmos nossos gatinhos em casa!