Início Prevenção e Informação Quais são as principais Doenças de Pele em cães e gatos?

Quais são as principais Doenças de Pele em cães e gatos?

COMPARTILHAR

As doenças de pele em cães e gatos podem surgir por conta de diversos fatores e variam em gravidade. Por isso, essas manifestações precisam ser identificadas o quanto antes para evitar que se estendam pelo corpo do animal.

A mais comum entre doenças de pele é a presença de parasitas, como pulgas e carrapatos. Além disso, existem outros tipos de alterações de pele que não envolvem parasitas, entre elas: alergias, ressecamentos e infecções.

Por que o pet se coça?

A coceira é definida como uma sensação desagradável que manifesta no cão ou gato algo que incomoda.

As principais causas da coceira são: pulgas e carrapatos, alergias e infecções secundárias. Mas também pode representar a manifestação de doenças sistêmicas.

Como fazer ele parar de se coçar?

A abordagem inicial da coceira deve ser feita de forma minuciosa com acompanhamento do médico veterinário, para identificar o local acometido, sua manifestação, intensidade e presença ou não de lesões.

Existem casos de surgimento de “bolinhas amarelas” na pele do seu pet, conhecidas como “pústulas”, que são elevações com presença de pus no interior e ocasionada por infecções bacterianas.

Por que o pelo do pet costuma cair tanto?

Para saber a possível relação da queda de pelo com alguma doença, é fundamental observar se a pelagem do seu pet apresenta falhas ou se o pelo está seco e quebradiço.

Caso não apresente nenhum desses sinais, saiba que é provável que a queda de pelo seja normal, pois o ciclo da pelagem dos animais sofre influência de fatores como raça, idade, estações do ano, nutrição e genética.

Algumas dicas ajudam a prevenir a queda de pelo, entre elas:

– Escovar o pet com frequência e ajuda de uma rasqueadeira para remover o pelo morto;

– Controle e prevenção de pulgas e carrapatos;

– Alimentação de qualidade;

– Banho com produtos de qualidade e frequência adequada.

Quantas vezes é necessário dar banho no pet?

Geralmente, o excesso de banhos retira a oleosidade natural da pele do animal e pode provocar coceira, ressecamento e descamação da pele.

Por isso, o fator determinante da frequência de banho em cães está ligado ao tipo de pelagem e estilo de vida do pet e de sua família.

A maioria dos cães deve tomar banho com um intervalo entre 7 a 30 dias. O médico veterinário poderá indicar a frequência de banho ideal para o seu pet.

Ao contrário dos cachorros, os gatos não precisam tomar banho com muita frequência, afinal eles passam longos momentos da vida se limpando por meio de lambidas. Mas de forma geral não se deve banhar os gatos com uma frequência menor que um intervalo de 30 dias.